Categorias
Artigos

10 exercícios rápidos para aliviar a dor na coluna.

Você sente dores nas costas? A dor lombar é uma das principais formas de degeneração musculoesquelética na população adulta. Quase 80% de todos os adultos sentem, já sentiram ou sentirão dor lombar. 

Já no Brasil, para você ter noção, a dor lombar é uma das maiores causas de aposentadorias por invalidez. 

Pois, com a chegada de computadores, smartphones e tablets, as pessoas passam cada vez mais tempo sentadas, o que muitas vezes proporciona posturas inadequadas. 

Há também um aumento na inatividade física que pode trazer outros problemas, além das dores nas costas. 

O corpo humano é feito para se movimentar. Então, a falta disto pode trazer consequências a saúde, diminuindo a qualidade de vida.

O diagnóstico da dor lombar é clínico e pode ser classificada em específica ou não especifica.

Contudo, o tratamento conservador ainda é o mais indicado, tendo o exercício físico como um importante componente do tratamento e da prevenção. 

Pensando nisso, trouxemos uma lista com 10 exercícios que podem te ajudar a aliviar as dores nas costas. Vamos começar?

1. Single Leg Stretch

Este exercício, além de trabalhar os músculos do abdômen, irá promover mobilidade do quadril de modo a aliviar possíveis compensações na região lombar. 

Você deve iniciar deitado, em decúbito dorsal, com o quadril e joelhos estendidos, os pés devem estar em flexão plantar, e os braços estendidos a frente.

Depois, deverá contrair os glúteos como se quisesse aproximar os ísquios, sem encostar os calcanhares no chão, manter uma leve flexão de tronco de modo que apenas a borda inferior das escapulas esteja em contato com o solo.

Então, você irá flexionar uma perna em direção ao tronco enquanto a outra permanece estendida e com as mãos puxando levemente o joelho em direção ao tronco, realizando de maneira alternada entre as pernas.

https://www.youtube.com/watch?v=Ad4lgW4ieAM

2. Hiperextensão de tronco estática (Mackenzie)

Neste exercício iremos trabalhar mobilidade torácica no plano sagital, trazendo a possibilidade de aliviar possíveis compressões na coluna. 

Deitado, em decúbito ventral, você deve relaxar o tronco e empurrá-lo para cima com os braços próximos ao corpo, sem que a pelve perca o contato com o solo, realizando uma hiperextensão do tronco.

Olhando para cima, você deverá juntar os calcanhares, e contrair os glúteos tentando aproximar os ísquios, a posição deverá ser mantida por alguns segundos e então voltar a posição inicial.

3. Frog bridge

Aqui trouxemos um exercício para ativação e fortalecimento dos glúteos, que são músculos importantes para a estabilização pélvica, a falta desta pode estar associada a dor lombar. 

Deitado, em decúbito dorsal, você deve flexionar os joelhos e o quadril, de modo que consiga manter contato das plantas dos pés, os braços deverão estar ao lado do tronco com a palma da mão voltada para o solo.

Você deverá elevar o seu quadril o mais alto possível, contraindo os glúteos e retornar de maneira controlada.

4. Mobilidade de quadril em posição de avanço 

Algumas vezes a tensão nos músculos flexores de quadril, podem provocar desequilíbrios, e isso pode trazer incômodos na região lombar.

Exercícios de mobilidade podem devolver função e reduzir as dores nas costas.

Em posição de afundo com o joelho apoiado ao solo, você deve manter o tronco ereto e anteriorizar o quadril, de modo que haja uma hiperextensão do mesmo lado que está com apoio no solo.

Em seguida, volte a posição inicial. Realize algumas repetições com cada perna.

5. Alongamento de glúteo e piriforme 

O piriforme é um pequeno musculo do quadril que, quando está tenso pode causar compressão no nervo isquiático causando dores na região glútea, lombar ou na perna a qual inerva.

Exercícios de alongamento tem efeitos inibitórios que podem trazer relaxamento a este musculo.

Deitado em decúbito dorsal, você irá flexionar as pernas e cruzar uma sobre a outra, apoiando o tornozelo direito na perna esquerda enquanto o pé esquerdo continua apoiado no chão.

Você deve com suas mãos, puxar a perna esquerda em direção ao tórax, manter a posição por alguns segundos e então repetir com a outra perna.

6. Superman 

O objetivo desse exercício é ativar e fortalecer a cadeia posterior, que por vezes pode estar enfraquecida devido à má postura nas atividades diárias, o que pode trazer incômodos nas costas.

Deitado em decúbito ventral, você irá estender os braços acima da cabeça. Realize uma hiperextensão do tronco, junte as escapulas, ative os músculos das costas, contraia os glúteos como se quisesse aproximar os ísquios e mantenha os calcanhares juntos. Mantenha a posição por alguns segundos e então relaxe.

7. Perdigueiro estático

Além de ativar a cadeia posterior, este exercício também trabalha um componente anti-rotacional, que pode ativar e fortalecer os músculos do abdome transverso, este tem papel importante na estabilidade do tronco e quando enfraquecido pode sobrecarregar a coluna.

Para realizar este exercício você deve ficar na posição de quatro apoios, manter a cabeça alinhada com o tronco, e então estender um braço e a perna oposta.

O braço e a perna devem estar alinhados com o tronco e paralelos ao solo, mantenha a posição por alguns segundos então repita com os membros opostos.

8. Mobilidade torácica transversal 

As nossas articulações têm funções especificas, quando estas não estão preservadas, pode haver compensações nas articulações adjacentes.

A coluna torácica tem como função primaria a mobilidade que, quando comprometida, pode gerar incômodos nas costas.

Você deve iniciar na posição de 4 apoios, então, apoiar uma das mãos por trás da cabeça e realizar um movimento de rotação do tronco, apontando o cotovelo para cima.

Realize este movimento algumas vezes e repita com o lado oposto.

9. Prancha frontal

Comumente utilizada nas prescrições com foco na região abdominal, a prancha é um excelente exercício para fortalecimento do core, que garante o suporte da região das costas, especialmente da parte superior.

Em decúbito ventral, você deve apoiar seu tronco sobre os cotovelos e antebraços, mantendo-os alinhados com os ombros, a parte inferior do corpo deve ficar apoiada sobre os pés, com o corpo totalmente estendido e alinhado.

Se mantenha na posição por alguns segundos, e repita algumas vezes.

10. Hundred

O Hundred (100) é um exercício respiratório básico do pilates, utilizado para fortalecer a região abdominal, ele também tem uma forte ativação do reto femoral que é um importante flexor do quadril.

O exercício se inicia deitado em decúbito dorsal, com as pernas totalmente estendidas e os braços estendidos junto ao corpo e a palma da mão voltada para baixo.

Você deve realizar uma leve flexão do tronco, retirando a borda superior das escapulas do solo, e uma leve flexão dos quadris, mantendo os joelhos estendidos.

Depois, faça curtos movimentos com os braços, para cima e para baixo, sem encostá-los no solo. A respiração deve ser realizada em 5 tempos: inspira em 5, expira em 5. Realize 10 respirações e então relaxe.

Categorias
Dicas Pulse

Aprenda 5 dicas para melhorar sua disposição no dia a dia

Neste momento distinto, onde uma pandemia nos força a ficarmos em casa em nome do cuidado com o próximo, a disposição para cumprirmos as nossas rotinas de tarefas diárias parece não vir de maneira tão adequada. 

Seja o home office, o cuidado com a casa ou as nossas atividades físicas, tão boas para a saúde (inclusive aumentando a nossa imunidade).

Por isso, se paramos aqui algumas dicas práticas para você começar a ter mais disposição no seu dia-a-dia, ainda mais em casa.

Quer descobrir como? Continue lendo.

1. Tenha um sono regular

O nosso corpo precisa de pelo menos 6 a 8 horas de sono por noite para poder se recuperar. 

O quê? Só à noite? Isso mesmo! 

O nosso organismo funciona como um “relógio”, chamado de “ciclo ou ritmo circadiano”. Ele é um dos responsáveis pela regulação de todo o ritmo do nosso corpo, desde as reações químicas, físicas, até as psicológicas.

Entre outros fatores, esse ciclo sofre influência da luz, pois ela causa uma excitação fisiológica e sinaliza que “é dia” para o seu cérebro. 

ciclo circadiano
Imagem por Zenit Design

A própria Associação Brasileira do Sono recomenda que a gente não use celulares, computadores ou TV 1 hora antes do horário de dormir.

Então, aquela leitura no celular, uma conversinha no Whatsapp ou uma passadinha pelo Instagram, podem fazer com que a nossa qualidade do sono seja afetada.

Portanto, reserve um momento anterior ao de ir para cama, para que você possa realizar essas tarefas ou hobbies. E, quando chegar a hora de ir dormir, desligue a internet, solte o celular e garanta uma boa noite de sono.

Então, vamos combinar? Leia, ouça uma música calma antes de dormir, para ajudar a relaxar e nada de celular ou luzes fortes na hora de dormir. Ao acordar, você se sentirá com muito mais disposição.

2. Tenha uma alimentação mais saudável

Não precisamos ser perfeitos, mas seguir uma alimentação relativamente balanceada vai turbinar o seu dia e a sua disposição para qualquer que seja a sua tarefa.

Além disso, procurar um nutricionista vai fazer com que a nossa relação com a comida seja bem melhor para ajudar na disposição do dia a dia.

Devemos manter uma alimentação de acordo com as pirâmides alimentares. A brasileira aborda a seguinte composição, de acordo com o Ministério da Saúde:

pirâmide dos alimentos no brasil
Imagem por Catraca Livre

Porém, a ingestão de água e líquidos não está inserida na pirâmide, mas é necessário que façamos o consumo adequado, que seria em torno de 2 litros por dia.

Dentre esses alimentos, podemos destacar o papel do ferro e da vitamina D, como fontes que vão elevar a sua disposição.

E, claro. Para te ajudar a ter a melhor alimentação possível, fizemos uma pequena lista do que você pode comer para aumentar seu ânimo:

  • Salmão
  • Sardinha
  • Atum
  • Bacalhau
  • Ovos
  • Queijo cheddar
  • Manteiga

Mas, também, não podemos esquecer de um ótimo recurso ergogênico, o bom e velho cafezinho

Pois, a cafeína contida nele (ou em alguma suplementação) irá fazer com que o seu dia comece bem, fazendo com que possamos ficar mais focados, concentrados e dando um up na disposição para o seu dia.

3. Reserve um tempo para atividades prazerosas 

Nada como fazer aquilo que nos faz bem!

Atividades relaxantes liberam hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar e elevam a nossa disposição.

Por isso, escolha uma opção que seja adequada a sua rotina, ao seu gosto, ou aventure-se, encare um novo desafio. 

Você pode ler um livro, aprender a cozinhar, cantar, dançar, olhar uma paisagem ou aprender a tocar um instrumento musical. 

Pois, esses tipos de atividades, entre outras, podem gerar a criação de novos neurônios e reforçar as ligações entre eles, melhorando nossa capacidade cognitiva e motora, levando você a um melhor desempenho nas atividades e ativando um mecanismo chamado de “sistema de recompensa”.

Esse sistema é ativado por atividades que geram prazer, pois é liberado um importante neurotransmissor do sistema nervoso central, chamado dopamina, que é relacionado as sensações de bem-estar.

Portanto, quer elevar essa disposição? Escolha atividades prazerosas.

4. Faça atividades físicas

Agora sim. Somos suspeitos para falar isso, mas aqui vem a melhor dica para turbinar sua energia!

A recomendação da OMS é de 150 minutos de atividade física moderada ou 75 minutos de atividade intensa por semana para, adultos. 

Mas, sendo objetivos, fazer exercícios físicos vai gerar um “ciclo de recompensa”, como citado anteriormente. 

Pois, cada meta cumprida, ou a tentativa de dar o seu máximo para cumpri-la, a prática de atividades leves, moderadas ou intensas, em qualquer idade ou quantidade, vai desencadear uma cascata de liberação de substâncias

E aí vemos novamente a nossa “amiga” dopamina sendo usada novamente para gerar essa sensação de prazer.

Você também pode gostar:

Categorias
Dicas Pulse

Saiba como sair do sedentarismo com esses 3 exercícios fáceis

Antes de começarmos, preciso saber se você durante a quarentena a presenta alguns desses sintomas:  

  • Cansaço físico em atividades básicas;
  • Problemas durante o sono;
  • Sente dores nas articulações; 
  • Está muito estressado e acaba tendo atritos com membros da família; 
  • Tem sentido sintomas relacionados a depressão;
  • Aumento excessivo do peso e até mesmo obesidade.

Se a resposta for sim, o que pode estar acontecendo é um quadro de sedentarismo, que é caracterizado pela falta da prática de exercício físico de forma regular, atenção isso pode ser perigoso. 

Em um estudo sobre obesidade e sintomas de depressão, ansiedade e desesperança em mulheres sedentárias e não sedentárias, foi indicado que, quem tinha a prática de atividade física, tinha esses sintomas diminuídos.

Por isso, vamos te trazer 3 tipos de exercícios bem fáceis que podem ser realizados em sua casa e sem a necessidade de equipamentos que vão te ajudar a sair do sedentarismo nessa quarentena.

Quer ter um estilo de vida saudável? Então continua lendo.

1. Agachamento

O agachamento é um exercício muito completo para os membros inferiores, sendo capaz de estimular de forma bem significativa as pernas e glúteos.

Por isso, pela facilidade de aplicação e pelos benefícios musculares causados por esse exercício, ele se torna um dos mais importantes exercícios para a tão sonhada fuga do sedentarismo.

Para fazer ele é simples:

  1. Fique em pé: abrir as pernas, afastar os pés à largura dos ombros e apoiá-los totalmente no chão.
  2. Dobre os joelhos: os joelhos devem ser fletidos, jogando o quadril para baixo, até ultrapassar ligeiramente a linha do joelho e, empurrar o bumbum para trás, como se estivesse sentando em uma cadeira imaginária, mantendo as costas sempre eretas;
  3. Estenda as pernas: deve-se esticar as pernas, que se encontram dobradas, para voltar à posição inicial, ficando em pé.
Vídeo de Polina Tankilevitch no Pexels

Caso você tenha dificuldade para realizar o agachamento com peso corporal pela mecânica do exercício, existe outra opção de agachamento para você que é o agachamento senta e levanta da cadeira.

2. Prancha frontal

Esse exercício é uma atividade indispensável pelo fato de que trabalha os músculos do seu abdômen, também chamada de musculatura do core, ficando ao redor de toda região do tronco na linha da coluna lombar.

Esse exercício trabalha tanto a região do abdômen, quanto a região lombar, nos dando estabilidade e melhorando, inclusive, a nossa postura, que muitas vezes pode estar sendo prejudicada devido ao home office.

Pois é. Se você trabalha sentado, aí mais um motivo para realizar esse exercício. 

Alguns erros que você não deve cometer nesse exercício:

  1. Deixar o quadril muito elevado: tente manter seu corpo totalmente alinhado 
  2. Não prenda a respiração: mantenha a respiração continua durante a execução 
  3. Força nos braços: direcione a força para a região abdominal  

3. Corrida estacionária

Esse exercício é uma opção de exercício cardiorrespiratório que é uma vertente que deve ser explorada durante o treinamento, saiba como realizar:

  1. Levante o braço direito e o pé esquerdo ao mesmo tempo.
  2. Levante o joelho até os quadris.
  3. Depois, mude para o pé oposto, levantando rapidamente o pé direito até a altura do quadril.
  4. Ao mesmo tempo, mova o braço direito para trás e o esquerdo para a frente e para cima.
  5. Continue esses movimentos.

Como você deve realizar esses exercícios?

Agora que você já sabe a maneira de executar os exercícios, te daremos um direcionamento sobre a melhor forma de realizar eles.

Então, esses três exercícios podem ser feito em sequência no formato de circuito, onde acabando um já vai para o outro.

Além disso, podem ser realizadas 3 a 4 passagens por eles, a variação de intensidade vai depender muito do tempo de execução e de descanso que você realizará.

Pensando nisso, criamos um estilo de treino para cada um.


Selecione como você mais se identifica
Sou totalmente parado
De vez em quando eu treino
Treino regularmente

Realize 20 segundos de exercício por 40 segundos de descanso antes de ir para o próximo. O intervalo entre as passagens do circuito será de 1 a 2 minutos. 

Realize 30 segundos de exercício por 30 segundos de descanso antes de ir para o próximo. Intervalo entre as passagens será de 1 minuto a 1 minuto e 30 segundos. 

Realize 30 segundos de execução por 15 segundos de intervalo antes de ir para o próximo. Intervalo entre as passagens será de 30 segundos a 1 minuto. 


Em caso de desconforto ou dor em alguma região específica, interrompa as atividades e busque informações com um profissional de educação física que você tenha contato.

Conclusão

Viu como não é tão difícil se manter ativo? Ta esperando o que para começar?

Chame o pessoal da sua casa, mostre esse texto para assim eles se tornarem cientes da importância do exercício em suas vidas, e que não é preciso muito para começar a se movimentar e melhorar assim sua qualidade de vida.

Por fim um recado: fique em casa, se cuide e não se entregue ao sedentarismo. 

Categorias
Artigos

Fadiga Muscular: Entenda as causas e como acabar com ela

A fadiga muscular é um mal que muitos passam e não sabem de onde vem e como se livrar dela.

Mas fica tranquilo, neste post iremos te ajudar a entender o que é ela e as principais maneiras de tratar e se livrar dela.

Acompanhe!

O que é a fadiga muscular aguda?

Fadiga muscular aguda é uma condição em que existe uma perda momentânea da capacidade de um músculo de gerar força. 

Na prática, fadiga é a incapacidade de continuar o exercício físico ou de manter uma determinada intensidade. 

Para exemplificar, podemos pensar que o João precisa correr uma distância de 10 km em uma velocidade média de 18 km/h para ficar em uma boa colocação em uma competição de corrida de rua da sua cidade. 

Com isso, podemos dizer que João entrou em fadiga em duas situações:  

  1. Caso ele não conseguir completar os 10 km ou; 
  2. Se ele não conseguir manter a velocidade média de 18 km/h ao longo de toda a prova (isto é, não conseguir manter a intensidade).

Já na musculação, podemos dizer que uma pessoa entrou em fadiga quando ela não consegue manter a execução de repetições em algum exercício com determinada carga, ou quando a técnica do movimento é alterada.

Você também vai gostar

Categorias
CrossFit

5 benefícios únicos do Cross Training que farão você querer fazer

1. Pode esquecer a rotina repetitiva nos treinos 

Que tal chegar todos os dias na academia e o que te espera é sempre um treino diferente?  Isso mesmo, aqui você não irá ficar repetindo treinos semanas após semanas.

Como o crosstraining utiliza de várias modalidades esportivas para construir as sessões de treinamento, temos uma inesgotável variabilidade na montagem do treinamento.

Para montar uma sessão de treino podemos comtemplar os exercícios do LPO (levantamento de peso olímpico), com os exercícios de ginástica (como fazer barra fixa, abdominais diversos, subir uma corda, flexão de braço, etc) e exercícios cardiovasculares a corrida, remo, saltar corda, bicicleta.

2. Todo dia uma diversão 

Praticar uma atividade em grupo, ampliar seu leque de amizade, contar com a ajuda dos companheiros de treino para desempenhar sempre seu melhor na rotina de treino.

Isso vai te proporcionar bem-estar e uma vontade extra de estar todos os dias treinando seja pelos amigos, conversa após os treinos, assim aqui você percebe que não é apenas o treino o único elemento motivador para que todos os praticantes voltem no dia seguinte.

3. Melhora do condicionamento físico

Poder em uma única sessão de treino desenvolver um treinamento completo visando trabalhar o corpo todo, assim como, todas as capacidades físicas, por exemplo:

  • força
  • resistência cardiovascular
  • resistência muscular 
  • precisão
  • coordenação motora
  • flexibilidade
  • equilíbrio
  • potência
  • agilidade velocidade

Junto a esse combo, trabalhamos em alta intensidade, onde haverá uma melhora de todas as capacidades físicas de forma mais rápida. 

Com tudo isso, a prática do crosstraining  te ajudará a ter um corpo mais capaz para desenvolver seja as tarefas do dia a dia, ou mesmo uma situação inusitada, que todos estamos expostos, deixando ambas mais fáceis de serem executadas, tornando mais eficiente seu dia e aumentando a produção ou a sensação de cansaço. 

4. Emagrecimento rápido 

Como o treino contempla movimentos que exigem a utilização de grande volume muscular a todo tempo, junto a isso, a realização de todos os exercícios sempre em alta intensidade, junto com alta velocidade de execução é a união perfeita para que a demanda calórica seja absurda, além do metabolismo basal, um prato perfeito para quem quer perder peso e perder medidas.

Você encontrará em um treino de cross training movimentos que exigem o uso de grande parte dos músculos do seu corpo a todo, com alta intensidade e em alta velocidade.

Essa combinação é a receita perfeita para que a demanda calórica seja alta, além do metabolismo basal. Um prato perfeito para quem quer perder peso de forma rápida.

5. Todo mundo pode praticar

É isso mesmo, todos podem praticar a modalidade, muitas pessoas acham que não é possível treinar pois na busca de entender a modalidade buscam vídeos nas redes sociais e acabam vendo vídeos de atletas de alta performance ou de pessoas mais avançadas,

Isso causa uma grande frustração, assim, buscar informação com algum profissional é fundamental para poder entender a modalidade e perceber que é possível para qualquer um.

Conclusão

Espero que esses benefícios tenham te mostrado quanto o cross training pode te ajudar socialmente, na saúde e outros fatores.

Se sentiu animado para começar? Agende um treino gratuito com a gente e venha conhecer como fazemos essa modalidade aqui na Pulse.

Categorias
Modalidades

Como escolher a modalidade física mais adequada para mim?

Que a prática de atividades físicas regulares trazem muitos benefícios para saúde, isso já sabemos.
Porém um dos fatores que fazem as pessoas desistirem ou, até, nem pensarem em entrar em uma academia, é não saber ao certo qual modalidade física fazer.
Então, para ajudar você a fazer essa escolha, elencamos algumas dicas que vão fazer você ter um norte. Então acompanha aí!
 

Descubra qual é o seu perfil comportamental

Teste DISC
O DISC é um teste simples aplicado geralmente por psicólogos com a finalidade de classificar a predominância do comportamento Dominante, Interativo, Estável ou Cauteloso nas pessoas.
 
Conhecendo o seu perfil, você consegue escolher a modalidade física ideal com muito mais facilidade.
 
Pessoas com o perfil interativo vão gostar de atividades coletivas como:
 

  • TRX
  • BodyPump
  • BodyJam
  • Corrida

 
Já pessoas com o perfil dominante vão se interessar por atividades mais competitivas como:
 

  • Corrida
  • Crossfit
  • Bike Indoor

 
Pessoas com o perfil estável, geralmente são calmas, então algumas das atividades que são perfeitas para elas são:
 

  • Alongamento
  • Pilates
  • Yoga

 
Por último, mas não menos importante, o perfil cauteloso busca precisão, então nada melhor do que um treinamento individualizado na musculação, não é mesmo?
 

Entenda qual o seu objetivo na academia

 
Cada modalidade física oferecida pela Academia tem uma essência, ou seja, uma característica que nenhuma outra tem.
 
Essa essência se manifesta por meio do material utilizado na aula, pelo ambiente em que a aula acontece (outdoor ou indoor, por exemplo) ou pelo resultado que ela proporciona.
 
Se você quer um corpo com musculoso, melhorar a força ou a sua resistência, escolha atividades como:
 

  • Musculação
  • TRX
  • BodyJump

 
Já se o seu foco é no bem-estar geral e na melhoria da postura, as modalidades físicas que melhor se encaixam são:
 

  • Pilates
  • Alongamento
  • Yoga

 
Caso você seja do tipo que gosta de treinar cárdio e se divertir ao mesmo tempo, as modalidades de dança serão perfeitas para você, como:
 

  • Pulse Dance
  • DDOIS
  • BODYJAM

 
Se sua intenção é se desafiar buscando a melhoria da sua performance, emagrecimento ou a sensação de treinar como atleta
 

  • Experimente
  • HIIT
  • Scape
  • Corrida

 

Seja curioso

curiosidade
Ouvir o relato dos praticantes de uma modalidade física sobre que tipo de benefícios ela proporciona para eles, assistir uma aula ou ainda conversar com o professor sobre suas expectativas e objetivos antes de fazer a primeira aula te ajudarão a entender se a modalidade é ou não para você.
 

Respeite a sua individualidade

 
Isso implica achar um equilíbrio entre o que o seu corpo precisa, no momento, e o que você quer fazer.
 
De forma bem geral, se você tem necessidades muito específicas, é necessário ter uma conversa franca com o seu avaliador físico e com o professor da modalidade física que você tem interesse para saber se ela vai trazer os benefícios que você imagina.
 

Arrisque-se

 
Ninguém nasceu sabendo fazer qualquer coisa.
 
Jamais permita que o medo de errar, lhe impeça de fazer algo que você realmente quer.
 
A prática e a constância sempre lhe levarão a melhores experiências e resultados. Seja gentil com você mesmo.
 
Por outro lado, não pense que você precisa fazer uma modalidade para sempre. A qualquer momento você pode mudar de objetivo, de necessidade, de gosto. Nunca é tarde para começar algo novo.
 

Conclusão

 
Escute o seu corpo e o seu coração, conecte-se com o seu objetivo e abra-se para viver experiências que lhe deixarão ainda mais feliz e saudável.

Categorias
Dicas Pulse

6 dicas práticas para mulheres iniciantes na musculação

A procura pelo exercício físico aumenta a cada dia. As pessoas já sabem que a atividade física não melhora apenas a saúde, mas trás inúmeros benefícios.
E quando falamos especificamente de musculação, sabemos que é uma das atividades mais recomendadas para as mulheres, pois previne um fator bem conhecido que acomete na menopausa, a osteoporose.
Como mulher e praticante da musculação, venho aqui lhe dar 6 dicas que te ajudarão a escolher o tipo de treino recomendado para você iniciar seus treinamentos e garantir uma vida mais saudável.

1. Entenda qual é o seu objetivo

Quero praticar por bem estar, por motivo de saúde, para emagrecer, enfim, para o que seja, mas tenha um propósito.
 

2. Entenda que existe um período de adaptação

Saiba que você terá que passar por um processo de adaptação, vai começar do início, isso vai lhe preparar para um treino seguro. Sim, não esquecendo que SEMPRE, terá que ter um acompanhamento de um PROFISSIONAL CAPACITADO, isso lhe dará bastante segurança.
 

3. Seja franca com seu treinador

Converse com o seu professor e deixe bem claro para ele o que você não tem afinidade em fazer e o que lhe dar mais prazer em fazer, isso é um dos pontos chaves para que você tome gosto pelo exercício.
 

4. Inicie com exercícios multiarticulares

Esses tipos de exercícios são os que você envolve mais que uma articulação em um único movimento, assim movimentando maiores quantidades de músculos em um único exercício.
 

5. Dê preferência aos movimentos básicos

Priorize os movimentos básicos do ser humano, como agachar, puxar e empurrar. Treinar esses movimentos vai melhorar sua condição para o dia a dia.
 

6. Mantenha a constância nos treinos

Um excelente resultado não depende apenas dos treinos, mas sim de uma CONSTÂNCIA nos treinos, como também de uma alimentação saudável e uma boa noite de sono.
 

Conclusão

Espero que essas dicas ajudem você a iniciar uma vida mais saudável a partir de hoje.