Categorias
Receita Pulse

Bolo Fitness

Quem disse que quem está de dieta não pode comer bolos ou outros doces? Em pequenas porções, praticamente tudo pode ser consumido, mas existem versões light que são uma excelente opção para quando bate aquela vontade de uma sobremesa.

Confira essa receita prática, rápida e deliciosa do Bolo de frutas Fitness.

[vc_separator type=’transparent’ position=’center’ color=” thickness=” up=’10’ down=”]

Ingredientes:

  • 1 maçã com casca
  • 4 bananas prata
  • 6 claras e 3 gemas
  • 1 xícara (de chá) de aveia em flocos finos
  • 1 colher (de sopa) de linhaça dourada
  • 1 colher (de sopa) de farinha de amêndoas
  • 1 colher (de chá) de fermento
  • 100 ml de leite de coco
  • 3 colheres de uva passa ou cranberries
  • Canela a gosto

[vc_separator type=’transparent’ position=’center’ color=” thickness=” up=’10’ down=”]

Modo de preparo:

  • Misturar tudo, bater no liquidificador, colocar na forma e levar ao forno por 40 minutos
  • Se quiser cobertura, pode acrescentar pasta de amendoim caseira
Categorias
Dicas Pulse

O que comer após o treino?

Você sabia que a alimentação é tão importante quanto a intensidade e a duração dos seus treinos quando o assunto é ganhar massa muscular ou queimar gordura?
Quando se fala em refeição ou estratégia alimentar pós treino essa importância é ainda maior, uma vez que o período imediatamente após a atividade física tem a capacidade de digestão e de absorção aumentada.

Sendo assim, se o seu objetivo é perda de gordura corporal e o incremento de massa muscular, leia essa dica da Pulse sobre o que comer após o treino.

Do ponto de vista nutricional, o percentual de gordura do indivíduo é o principal critério a ser adotado para melhor escolha da composição da refeição pós-treino. Percentuais de gordura de 15% e 12% para mulheres e homens, respectivamente, podem ser utilizados como norteadores de planejamento.
Para aqueles com valores acima dos citados, o pós-treino imediato deve ser água e, geralmente, a indicação é de não fazer um pós-treino imediato, mas, cerca de 30 minutos após a atividade, seguir com uma refeição contendo proteínas de boa qualidade, carboidratos de baixo índice glicêmico e gorduras boas.
Já para aqueles com percentual de gordura baixo, menor que os valores citados anteriormente, o uso de carboidratos de alto índice glicêmico e de proteínas com maior potencial insulinotrópico (com capacidade de estimular o hormônio insulina) pode fazer importantes estímulos de vias envolvidas no aumento de massa muscular. Após esta estratégia, pode-se realizar uma refeição pós-treino completa, conforme mencionado anteriormente.
Vale salientar que pós-treinos contendo grandes quantidades de gordura podem atrapalhar estímulos para aumento de massa muscular, tais como os genes envolvidos com a síntese proteica.
As estratégias são extremamente particulares, e profissionais habilitados devem ser consultados para ajustes individuais.

Categorias
Dicas Pulse

5 hábitos para manter-se em forma o ano todo

É tão importante para saúde quanto para estética manter-se sempre ativo. Se para você é difícil achar motivação para treinar sempre, confira essas 5 super dicas da pulse para você ter o corpo e a saúde em dia durante 365 dias por ano.

#01 Encare o exercício como uma obrigação

Se você é daquelas que espera acordar com a maior disposição para levar uma vida ativa, aqui vai uma má notícia: talvez esse dia nunca chegue! Até que exercitar-se vire um hábito, a hora do treino deve ser encarada como uma tarefa imprescindível do seu dia, assim como uma reunião ou o pagamento de uma conta. Seu treino é uma prioridade e deve ser incluído na agenda junto a todos os outros compromissos.

#02 Pense em se cuidar e não em emagrecer

Transforme suas metas de quilos, em tempo de exercício, distância percorrida ou até mesmo em número de idas à academia. Em vez de estabelecer queimar cinco quilos, desafie-se a correr três vezes na semana por 40 minutos, por exemplo. São pequenas mudanças de comportamento que, se aliadas a uma ingestão calórica controlada, levam não só ao emagrecimento mas também ao aumento do nível de força e energia, e à melhora no condicionamento físico.

#03 Se você não sente prazer no “durante”, foque no “depois”

Caso ainda não tenha encontrado uma atividade física que proporcione prazer em praticar, lembre-se do que sente após o término: aquela sensação de dever cumprido, o relaxamento pós-exercício e, claro, a endorfina liberada são boas motivações.

#04 Varie as atividades para não enjoar

Alternar a rotina de exercícios, pelo menos a cada dois meses, pode diminuir a chance de você abandonar a malhação. Seu corpo precisa de novos desafios e a sua mente também. Você pode experimentar aulas novas na academia, mas também fazer algo diferente no treino de sempre. Por exemplo, se você é daquelas que aperta um botão na esteira e treina ininterruptamente por 30 ou 40 minutos, experimente correr por apenas 15 minutos e, em seguida, realizar exercícios de força na sala de musculação.

#05 Mesmo que você só tenha 15 minutos livre no dia, mexa-se

Qualquer exercício é melhor do que nenhum exercício. Se você já percebeu que não terá tempo de pegar firme no treino, seja qual for o motivo, dê um jeito de se movimentar: caminhe até um restaurante mais distante para almoçar, vá até a academia do prédio pedalar um pouco antes de tomar banho ou saia com o cachorro para passear.