Categorias
Dicas Pulse

Melhores alimentos contra a flacidez

A diminuição do tônus da pele causa a flacidez. Por ser considerada um processo natural, tanto mulheres quanto homens estão predispostos a ela. Entretanto, nas mulheres a flacidez é mais acentuada por diversos motivos, como fatores hormonais, gravidez e amamentação.

Então, o que fazer contra a flacidez da pele?

A resposta sempre nos parece algo caro e pouco acessível: cremes, tratamentos longos, aparelhos… Mas nem sempre precisa ser assim e, como na maioria dos casos, quanto antes se começar o tratamento, melhor.
Há bons truques que poderão ajudar bastante: exercícios e alimentos. Exercícios físicos são essenciais, pois auxiliam a enrijecer a musculatura e aumentar a circulação. Além disso, ter uma alimentação saudável ajuda a manter o tônus da pele e dos músculos.
Veja alguns alimentos que combatem a flacidez:

  • Água: essencial, é um dos principais ingredientes para a saúde da pele pois, além de manter a pele hidratada, evita aparecimentos de rugas e ajuda a eliminar toxinas;
  • Proteínas magras: é essencial para a construção da massa muscular, que evita a flacidez;
  • Licopeno: poderoso antioxidante, o licopeno está presente em alimentos de cor vermelha, como a melancia, a goiaba e, principalmente, o tomate. Ele potencializa a ação das enzimas que combatem radicais livres;
  • Vitamina A: pode ser encontrada em alimentos amarelados ou alaranjados, como mamão, manga, cenoura, abóbora e batata-doce, e auxilia na restauração de lesões da pele;
  • Vitamina E: é um antioxidante que está presente em vegetais de cor verde escuro, como o espinafre, a couve e o agrião. Ela faz a proteção das células da ação dos radicais livres, impedindo o envelhecimento precoce da pele;
  • Abacate: contém gorduras monoinsaturadas, que ajudam a manter a pele elástica, e Vitamina A, que auxilia na síntese do colágeno;
  • Aveia: é uma fonte de silício que é fundamental para a produção de colágeno;
  • Feijão, castanhas, nozes, cereais integrais: são ricos em zinco, que auxilia na cicatrização e formação de colágeno. Também possuem magnésio, que atua na síntese de colágeno;
  • Frutas vermelhas: são ricas em antioxidantes que dificultam a ação dos radicais livres sobre a pele;
  • Frutas Cítricas (laranja, limão, kiwi, caju, acerola): além de possuírem antioxidantes, são ricas em Vitamina C, essencial na formação do colágeno.
Categorias
Dicas Pulse

Você sabe o que é Overtraining?

Overtraining é o termo usado para designar um excesso de treinamento. Ocorre quando a pessoa treina de forma inadequada, não respeitando os intervalos ou tempo de recuperação. O treinamento excessivo acomete tanto atletas profissionais quanto amadores, e um dos seus sintomas é quando o corpo não se recupera e o cansaço começa a ser acumulado ao longo da semana.
Os exercícios intensos, feitos com pouco tempo de descanso entre os treinos, são a principal causa dessa fadiga excessiva, mas outros fatores influenciam esse quadro. A má alimentação, rotina estressante e falta de preparo físico prévio para exercer determinada atividade também prejudicam o atleta, causando o overtraining.
Por isso, é muito importante fazer uma avaliação física antes de iniciar qualquer atividade física e montar um treino seguro e eficiente de acordo com o seu nível de condicionamento físico. Também é importante prestar atenção se o cansaço pós-treino demora para passar ou se você está com dificuldades para finalizar o treino.
Dependendo do caso, apenas mudar de modalidade pode resolver. Por exemplo, um atleta de corrida que apresente os sintomas do overtraining pode passar a treinar na piscina, fazendo uma atividade mais leve e relaxante. Depois poderá voltar aos treinos de corrida numa intensidade menor e ir progredindo, aos poucos, através de um novo planejamento de treinos. Previna-se desta síndrome com avaliações periódicas e um planejamento correto para a sua condição física.

Categorias
Dicas Pulse

Atividade física na gravidez: benefícios e cuidados

O corpo da mulher passa por muitas transformações durante a gravidez. Para lidar melhor com elas, e também diminuir possíveis desconfortos nesse período, a prática de atividades físicas é altamente recomendada.
Dores na coluna e nas articulações, doenças como hipertensão e diabetes, obesidade – estes são apenas alguns dos problemas que podem ser evitados ou amenizados com a atividade física. Além disso, para as mamães que se mantém ativas, as dores no parto costumam ser bem menores, tornando esse momento mais tranquilo e saudável.
A recuperação durante o período de pós-parto é outro ponto positivo. Isso ocorre porque a musculatura de mulheres que praticam alguma modalidade esportiva é mais resistente, promovendo uma recuperação com maior rapidez.
Mas atenção: atividades físicas pesadas e com alto impacto devem ser evitadas! Portanto, antes de escolher qual atividade praticar, consulte o seu médico, siga todas as orientações fornecidas e garanta uma gravidez sem riscos.