Categorias
Dicas Pulse

5 dicas para não atrapalhar sua dieta na Páscoa

Na páscoa, as tentações estão por todos os lados. E você não precisa passar vontade na época mais doce do ano. Sabendo praticar o autocontrole, você pode comer chocolate e o bacalhau do almoço de Páscoa sem prejudicar a sua dieta! Confira as nossas dicas para aproveitar a páscoa e manter a forma:

1. Escolha o chocolate certo.

Para aproveitar mais os benefícios do chocolate, aposte nas versões que tenham mais cacau, elas possuem mais antioxidantes e menos gordura e açúcar. Se você não gostar dos amargos, prefira o tipo ao leite. Já o chocolate branco, apesar de ser delicioso, é mais gorduroso e tem menor efeito benéfico ao corpo por ser feito apenas com a manteiga do cacau.

2. Cuidado com o chocolate diet.

As versões diet é indicada para aqueles que têm restrição ao açúcar, como os diabéticos. Para compensar o açúcar, elas possuem mais gordura e acabam tendo um maior valor calórico.

3. No almoço de páscoa, comece pela salada.

Inicie o seu almoço com saladas e legumes cozidos, eles são ricos em fibras que te ajudarão a aumentar a saciedade e têm uma baixa quantidade de calorias. Isso te ajudará a não cometer exageros no prato principal e sobremesa.

4. Você não precisa comer tanto chocolate.

Na hora de produzir o hormônio da felicidade, a serotonina, o cérebro não diferencia tanto a quantidade de chocolate consumida. Por isso, escolher versões menores é mais inteligente: enquanto um ovo da Páscoa grande pode ter em média 1.075 calorias, os pequenos possuem cerca de 72 calorias.

5. Não coma chocolate de estômago vazio.

Ao comer doces com o estômago vazio, os níveis de açúcar no sangue aumentam rapidamente e, quando essas taxas caem, a fome se torna mais forte. Para evitar isso, coma seu chocolate após uma refeição rica em proteínas e fibras.

Categorias
Artigos CrossFit

Como conciliar o Cross Training com a Musculação?

Quem realiza o cross training sabe que o principal movimento usado é o agachamento, seja ele o Back Squat, Jump Box, Thruster, dentre outros…

Agachar nesse tipo de treino é muito comum. A forma mais inteligente de acrescentar musculação na rotina do cross training é buscar outros movimentos que não são realizados dentro da box.

Falando em funcionalidade, costumo identificar com certa frequência o desequilíbrio e compensações musculares em vários praticantes. Com a ajuda dos exercícios realizados na musculação, podemos fortalecer musculaturas acessórias e estabilizadoras que irão melhorar seu rendimento e desempenho. Exercícios como Cadeira Abdutora, Elevação Pélvica e Rotação Externa de Ombros podem te auxiliar a executar melhor os exercícios aplicados nos WOD’s.

Eu consigo melhorar a estética do meu corpo conciliando cross training e Musculação?

Sim! Se você busca hipertrofia e estética, é interessante realizar treinos que enfatizem essas musculaturas, isso porque o objetivo do cross training não é hipertrofiar partes do corpo, mas sim potencializar as principais capacidades físicas.

Se você tem, por exemplo, um interesse estético nos glúteos, é muito válido complementar os treinos fazendo elevação pélvica, passadas ou até isolados. ⠀

Tem alguma dúvida em relação ao assunto? Converse com a gente e vamos potencializar os seus resultados!